Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Projeto de Gerenciamento de Chillers

SOBRE O PROJETO

O Projeto de Gerenciamento de Chillers é um projeto demonstrativo, aprovado na 47ª reunião do Comitê Executivo do Fundo Multilateral em 2005, com o objetivo de apoiar tecnicamente o mercado para o aumento do interesse pela substituição de resfriadores de líquidos (Chillers) com CFCs e HCFCs por equipamentos energeticamente eficientes e livres dessas substâncias.

Este projeto, executado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sob a coordenação do Ministério do Meio Ambiente, envolveu o desenvolvimento de uma série de atividades, tais como cursos e seminários para capacitação de engenheiros e técnicos especializados que atuam com projeto, instalação, operação e manutenção de sistema de ar condicionado, a publicação de materiais técnicos, a divulgação de informações e a realização de quatro processos de retrocomissionamento.

Todas essas ações têm como objetivo apresentar procedimentos atualizados, com base nas normas técnicas nacionais e internacionais, para o adequado funcionamento do sistema de ar condicionado que proporcione conforto aos usuários, sem deixar de lado aspectos extremamente importantes como os custos de operação e manutenção, a eficiência energética e a proteção ao meio ambiente.

Este é um projeto inovador, pois se trata de uma visão holística da instalação de ar condicionado, olhando para todos os elementos que possam contribuir ou prejudicar o funcionamento adequado e eficiente do sistema de água gelada.


SISTEMA DE ÁGUA GELADA (CHILLERS)


Ao longo da história da tecnologia da climatização de ambientes por meio de sistemas mecânicos, o sistema de água gelada é considerado a solução mais eficaz em atender os requisitos de conforto térmico dos usuários, incluindo temperatura e umidade relativa e qualidade do ar interior nos ambientes ocupados.


SUSTENTABILIDADE
Nos últimos anos, com o fortalecimento do conceito de sustentabilidade aplicado às edificações por meio dos processos de certificação e etiquetagem, foram desenvolvidas novas tecnologias tornando os sistemas de água gelada ainda mais eficientes e versáteis para atender os requisitos de conforto e qualidade do ar dos usuários, razão de ser dos sistemas de climatização.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO SISTEMA
Além do aspecto de eficiência energética dos equipamentos, os sistemas foram otimizados por meio de conceitos de chillers em série, circuito único com vazão de água gelada variável desacoplamento das cargas sensíveis e latentes, que possibilita a aplicação de sistemas dedicados de resfriamento e desumidificação do ar exterior (DOAS) e a utilização de vigas frias, com resultados superiores a 30% quando comparados com a eficiência energética de sistemas tradicionais e de expansão direta.

CARGA DE FLUIDO FRIGORÍFICO REDUZIDA
Com os recentes desafios na busca de fluidos frigoríficos com baixo GWP, as melhores alternativas exigem restrições de uso. Alguns apresentam índices de toxicidade elevados (Amônia), e outros são inflamáveis (Hidrocarbonetos e os sintéticos HFOs). Ainda não há uma solução final, mas já é consenso geral no desenvolvimento de novas tecnologias que, independentemente de quais sejam os novos fluidos, a carga total deverá ser muito reduzida.
Os sistemas de água gelada apresentam a menor carga de fluido frigorífico (restrita apenas à central de água gelada). Além disso, já estão disponíveis chillers com cargas da ordem de 10 a 15 vezes menores que chillers convencionais e 50 vezes menores que sistemas de expansão direta. Este é um requisito pouco observado no Brasil, mas que se intensificará nos próximos anos e por isso é um dos principais itens tratados neste projeto.


RETROCOMISSIONAMENTO

O retrocomissionamento é o processo de comissionamento aplicado a edifícios existentes, que consiste em uma investigação detalhada do sistema, incluindo projeto executivo, instalação e condições de operação e desempenho atuais, a fim de identificar problemas e otimizar o sistema de ar condicionado do edifício.
Não se trata de um simples diagnóstico energético do sistema, pois tem como objetivo principal recuperar os requisitos de conforto, qualidade do ar e eficiência do projeto.
Se diferencia do retrofit pois este exige, via de regra, altos investimentos e só se viabiliza em edifícios com sistemas obsoletos e muito deficientes. Em oposição, o retrocomissionamento se mostra viável mesmo em novos sistemas. Quanto melhor o projeto e mais eficiente o conceito do sistema, maiores são as oportunidades de otimização para atender os requisitos dos usuários nos ambientes e trazer aumento significativo da eficiência do sistema, com retorno do investimento em prazos mais curtos.
O processo visa melhorar a produtividade dos usuários e a eficiência energética do sistema, além de reduzir os custos de operação e trazer benefícios para proteção da camada de ozônio e do sistema climático.
Ao final do retrocomissionamento é produzido um Plano de Ações de Correção cujo objetivo é incentivar os edifícios a implementar as medidas aplicáveis para a otimização do sistema de ar condicionado.
Nos EUA, a aplicação do retrocomissionamento em sistemas de ar condicionado resultaram em aumento da eficiência energética entre 15% a 40% após as medidas de correções.
Como resultado final do projeto, vislumbra-se um crescimento do conhecimento em todo setor de ar condicionado sobre sistemas de água gelada, principalmente sobre as novas tecnologias e otimização de sistemas existentes.


RESULTADOS DO PROJETO

1) ESTUDOS DE CASO

Caso 1: Edifício corporativo localizado em Cuiabá.
O edifício possui quatro (4) pavimentos, sendo um deles subsolo, atendidos por fancoils munidos de válvulas de controle de vazão de água gelada do tipo 3 vias. A central de água gelada é constituída por três chillers com compressores parafusos de capacidade nominal de 558 kW (158 ton) cada, com condensação a água.

Caso 2: Edifício corporativo localizado em Fortaleza.
O edifício possui 14 pavimentos, sendo dois subsolos, que são atendidos por fancoils sem válvulas de controle de vazão de água gelada. A central de água gelada é constituída por dois chillers com compressores centrífugos de capacidade nominal de 1614 kW (459 ton) cada, com condensação a água.

Caso 3: Edifício corporativo localizado na cidade de São Paulo.
Composto por 27 pavimentos que são atendidos por fancoils, munidos de válvulas de controle de vazão de água gelada do tipo 2 vias. A central de água gelada é constituída por três chillers com compressores centrífugos sendo, dois com capacidade nominal de 1408 kW (400 ton) cada, e o terceiro com capacidade nominal maior, 2645 kW (752 ton), todos operando por condensação a água.

Caso 4: Edifício corporativo localizado na cidade de São Paulo.
O edifício é dividido em duas zonas, uma com 17 pavimentos e a outra com 15, totalizando 32 pavimentos atendidos por fancoils que são munidos de válvulas de controle de vazão de água gelada do tipo 2 vias. Existem duas centrais de água gelada. Uma localizada no 6º andar, é constituída por três chillers com compressores parafusos, cada um com capacidade nominal de 844 kW (240 ton) e condensação a água. A outra central está instalada na cobertura do edifício. É composta por três chillers com compressores parafusos, cada um com capacidade nominal de 703 kW (200 ton) e condensação a água.


2) SEMINÁRIOS

Foram realizados três seminários em três capitais, sobre o tema SISTEMAS DE ÁGUA GELADA:

Local: Rio de Janeiro - RJ
Data: 24 e 25 de fevereiro de 2016

Local: Fortaleza - CE
Data: 30 e 31 de março e 01 de abril de 2016

Local: São Paulo - SP
Data: 27 e 28 de abril de 2016

Acesse as palestras do seminário.


3) CURSOS TÉCNICOS


Foram realizados 14 cursos em duas capitais, sobre o tema SISTEMAS DE ÁGUA GELADA:

Local: Brasília
Data: 30 e 31 de agosto de 2016

Local: São Paulo
Data: 05 e 06 de setembro de 2016

Assista ao curso técnico completo.

Acesse a apostila do curso.

Acesse os cursos.


4) PUBLICAÇÕES

ARTIGO TÉCNICO: PROCESSO DE RETROCOMISSIONAMENTO – ESTUDO DE CASO
Descreve, de forma bastante detalhada (estudo de caso), o processo de retrocomissionamento aplicado ao sistema de água gelada de um edifício comercial que utiliza HCFC-22 como fluido refrigerante.

GUIA INFORMATIVO
Publicação contendo informações básicas sobre sistemas de água gelada sem CFC (clorofluorcarbono) ou HCFC (hidroclorofluorcarbono) e com baixo GWP (Global Warming Potential). Aborda, de forma panorâmica, aspectos bastante práticos, tais como: características principais dos sistemas (comerciais e industriais) de água gelada; substituição de chillers obsoletos contendo CFC ou HCFC, opções tecnológicas existentes aos HCFCs em edifícios, aplicação de chillers com fluidos refrigerantes de baixo GWP, dentre outros.

MANUAL DE SISTEMAS DE ÁGUA GELADA
Composto por três volumes de caráter bastante abrangente, dentre os muitos temas apresentados, destacam-se: principais vantagens da utilização do sistema de água gelada em comparação com outros sistemas disponíveis no mercado nacional, sua operação e manutenção adequadas para um funcionamento eficiente da instalação, benefícios ambientais, energéticos e econômicos proporcionados pelo sistema de água gelada. Menciona linhas de financiamento de projetos de “retrofit”, com ênfase no Mecanismo de Eficiência Energética (EEGM) do BID.
> Volume I
> Volume II
> Volume III

FOLDER 1 - PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO DE CHILLERS
Novas tecnologias em sistema de água gelada; processos de retrocomissionamento em sistemas de ar-condicionado de edifícios existentes.

FOLDER 2 - PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO DE CHILLERS
A perspectiva do Projeto demonstrativo para o gerenciamento de chillers no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH).

RELATÓRIO FINAL DO PROJETO

Retório Final de Progresso




Assista, abaixo, vídeo sobre o Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento de Chillers:


Video Chillers






Fim do conteúdo da página