ARPA

O maior programa de conservação de florestas tropicais do planeta.

Mais Informações Subcomponente 4.4

Mais informações: O monitoramento será implementado de forma distinta nas UCs em estágio avançado de consolidação, com pelo menos um indicador de biodiversidade ou socioambiental, combinando avaliações in situ e o acompanhamento remoto, abordando um dos temas a seguir propostos:

  • Paisagem: análise das pressões e representatividade ecossistêmica de todo o conjunto de unidades de conservação apoiadas.
  • Biodiversidade: monitoramento in situ nas UCs apoiadas a partir dos critérios de priorização do programa e da análise da paisagem, envolvendo: (i) Grupos estratégicos para permitir uma análise sistêmica: biomassa e estrutura de vegetação; mamíferos de médio e grande porte; peixes de igarapés e riachos; e anfíbios; e (ii) Grupos específicos para as UCs monitoradas, com foco nas suas prioridades de conservação (recursos hídricos, espécies ameaçadas, espécies motivadoras da criação da UC, etc). Para mais informações, acesso o Relatório Preliminar de Implantação do Programa de Monitoramento da Biodiversidade
  • Sócio-ambiental: utilização de um conjunto de indicadores pré-definidos para acompanhar in situ o uso de recursos, aspectos sócio-econômicos, culturais e as vivências comunitárias nas UCs.
  • Clima: organização das informações de parâmetros climatológicos do INPE, INMET, SIPAM e ANA para as estações localizadas no interior ou no entorno de unidades e identificação da necessidade de expansão da cobertura de dados para permitir a análise e acompanhamento das ameaças de mudanças climáticas.


Acompanhe

Receba a Newsletter

Carregando...Carregando...


Notícias

ler todas

Mapa das Unidades de Conservação

  • SEPN 505 Ed. Marie Prendi Cruz

    Bloco B - Sala 405

    CEP: 70730-540

    Brasília - DF

    Telefone.: +55 (61) 2028-2137

    Email: arpa@mma.gov.br

  • Programa ARPA. Site sob uma licença específica, seu conteúdo pode ser reproduzido desde que citada a fonte.